9 Febrero, 2017

História

A Rodas da Liberdade e a Arte de realizar os seus Sonhos!

No início dos anos 90′, Michel Eric Peneveyre, Michel Barras e Gerard Manzoni, todos de nacionalidade suíça e utilizando cadeira de rodas, após uma tetraplegia e paraplegia, vieram ao Brasil. Aqui, eles se confrontaram com as condições precárias e a falta de infra-estrutura para com as pessoas com deficiência neste país. A miséria era visível no rosto destas pessoas que se arrastavam pelo chão ou que utilizavam cadeira de rodas totalmente inadequadas, sem falar das pessoas que viviam fechadas entre quatro paredes. A partir desta constatação, os dois Michel e Gerard, tiveram a idéia de criar o que se tornou hoje a Associação Rodas da Liberdade.

Dentro de seu processo de reabilitação tanto Michel quanto Gerard bem como Michel Barras, padrinho da Associação, adquiriram uma grande independência pessoal; eles são pioneiros em esportes adaptados e em esportes extremos adaptados (esqui na neve, parapente, esqui aquático, mergulho, etc.) e todos trés foram medalhistas em campeonatos internacionais. A partir daí eles desejaram compartilhar suas experiências com o objetivo de despertar nessas pessoas no Brasil, ditas com deficiência, a vontade de alargar a visão que eles têm da vida a fim de fazer frutificar o seu potencial para uma vida melhor.

Criação da Rodas da Liberdade na Suíça

Depois de conhecerem essas duas revelações, alguns amigos de Michel na Suíça, tiveram a idéia de ajudar as crianças com deficiência de baixa renda do Brasil e organizaram uma festa, onde arrecadaram dinheiro para comprar mais cadeiras de rodas e assim foi criada a Associação Rodas da Liberdade. As doações realizadas foram mudando a vida de outras pessoas com deficiência (+29 pessoas) no ano seguinte. Além disso, realizou-se também em Porto de Galinhas, um evento de esqui aquático adaptado, contando inclusive com a presença de Michel Peneveyre e Michel Barras, ambos premiados em campeonatos nacionais e mundiais desta modalidade, mostrando a superação e as possibilidades das pessoas com deficiência.
A partir daí a Associação tem na Suíça uma diretoria e mais de duzentos membros, que cada ano participa com doações anuais ou espontâneas.